Notícias


13 de setembro de 2023

PEC para incorporar até 50 mil servidores à União pressiona contas e ameaça conc

Proposta de líder da base de Lula transfere funcionários de ex-territórios e é vista no governo como 'trem da alegria'

 

Senado aprovou nesta terça-feira (12) uma PEC (proposta de emenda à Constituição) para dar sinal verde à incorporação de até 50 mil servidores dos chamados ex-territórios ao quadro de pessoal do governo federal, o que lhes daria acesso a salários de até R$ 30,9 mil mensais.

A proposta foi protocolada originalmente em 2018 pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), hoje líder do governo no Congresso Nacional. Em março deste ano, já no posto de articulação, ele apresentou um requerimento para desarquivar a PEC —agora validada pelo plenário da Casa.

O texto foi aprovado em dois turnos na noite desta terça por unanimidade, sem qualquer voto contrário.

No primeiro turno, foram 70 senadores a favor. No segundo, 68. Uma PEC precisa do apoio de 49 senadores para ser validada. Agora, o texto segue para a Câmara dos Deputados.

Negociadores da gestão de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) entraram em campo na tentativa de limitar o alcance da PEC, considerada a mais ampla das incorporações de servidores ex-territórios já feita até hoje, mas não tiveram sucesso.

Eles pretendem fazer uma nova investida na Câmara, na tentativa de restringir as inclusões.

Congressistas dos estados dos ex-territórios afirmam, sob reserva, que decidiram avançar com a proposta mesmo com resistência do governo.

Segundo Randolfe Rodrigues, houve um acordo com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), para que o tema fosse votado às vésperas do aniversário do estado do Amapá.

"Conversei com ministra Esther [Dweck, da Gestão]. O maior problema eram as emendas [apresentadas]. Eventuais ajustes, faremos na Câmara", completou ele, sobre os possíveis impactos para a União.

O governador do Amapá, Clécio Luís (Solidariedade), comemorou a aprovação. Segundo ele, a medida compensa o estado pelas injustiças que ocorreram durante a criação, em 1988.

"Quando o Amapá virou estado, a União colocou nos atos das disposições transitórias que nos primeiros dez anos ela compensaria o Amapá e financiaria seus servidores. E nada disso foi feito, absolutamente nada."

Dados do Painel Estatístico de Pessoal mostram que, em julho, o governo tinha em sua folha de pagamento 16,4 mil servidores de ex-territórios. A PEC busca contemplar o triplo disso em um único "trem da alegria" —como essas iniciativas são chamadas nos bastidores do governo.

Só neste ano, o Ministério da Gestão e Inovação já aprovou o enquadramento de 3.722 funcionários de ex-territórios como servidores federais.

 

Há ainda 50 mil pedidos acumulados, mas sem lastro legal para a autorização. Esse é o público que o Congresso busca atender com a PEC, que promove uma ampla flexibilização nos critérios de inclusão dessas pessoas nos quadros de pessoal da União.

O diagnóstico no governo é de que não seria viável barrar a aprovação da PEC. Por isso, a estratégia foi tentar desidratá-la ao máximo, para minimizar o impacto sobre as contas do governo federal.

Os ex-territórios são Amapá, Rondônia e Roraima, antigos territórios federais depois transformados em estados da Federação.

Na ocasião, eles foram admitidos como servidores estaduais, mas seguidas mudanças constitucionais buscam assegurar a esses grupos a opção de se tornarem funcionários da administração federal (admitidos em quadro em extinção).

LEIA MAIS SOBRE SERVIÇO PÚBLICO

 

  1. Contratos temporários explodem na gestão pública, que sofre pressão judicial

     

  2. Salário de servidor custa 8,9% do PIB; juízes e advogados turbinam gastos

     

  3. Veja como será o concurso nacional unificado com 7.800 vagas

     

Segundo técnicos ouvidos sob condição de anonimato, além do impacto orçamentário, a transferência de novos quadros para a União também pode dificultar a realização de concursos públicos pretendidos pelo governo.

A incorporação desses servidores lhes dá acesso a salários praticados nas carreiras federais. Delegados de polícia de ex-territórios, por exemplo, contam com remuneração entre R$ 23,7 mil e R$ 30,9 mil mensais.

Há também servidores de ex-territórios nas carreiras de professor e de auditor-fiscal.

No Senado, a aprovação da PEC contou com intensa articulação do senador Davi Alcolumbre (União Brasil-AP), presidente da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) e ex-presidente da Casa. Ele chegou a pedir desculpas aos funcionários que acompanhavam a sessão pelo atraso na votação.

Fonte: Folha Express

Edital de convocação de Assembleia Geral Ordinária publicado hoje no dia 12 de junho, no AGORA RN, Editoria Geral, pág.10

- Clique na imagem para ampliar -

Aniversariantes do mês


junho 2024

  • 01 IZOUDA FERREIRA RIBEIRO
  • 02 ERNEIDE GOMES BARBOSA
  • 03 ALBANIZA FERREIRA DO VALE SOUZA
  • 03 MARIA DA CONCEIÇÃO GOMES
  • 04 LUCY PINHEIRO CAVALCANTI
  • 05 WALTER CORREIA DE AQUINO NETO
  • 05 RITA NUNES DE ANDRADE
  • 05 JOSE FLAVIO MEIRA DE SOUZA
  • 05 MARIA EULALIA DE ARAUJO REVOREDO
  • 06 SONIA MARIA FREIRE FERNANDES
  • 06 CLEOMINES PEREIRA DO NASCIMENTO
  • 07 EPITACIO FERNANDES DE OLIVEIRA
  • 07 JOSIVAN GOMES DE LIMA
  • 07 JOSE NILVAN ALMEIDA ARAUJO
  • 08 JOSE RUBENS ARAUJO LIMA
  • 08 CARMINDA MEDEIROS GALVAO
  • 08 ROBERTO RIVELINO LEITE DAMASCENO
  • 09 BENOMY SOUZA DE CARVALHO
  • 10 NILDA DE OLIVEIRA PEREIRA
  • 12 ANTONIO DIAS DE LIMA
  • 12 SIMONE DE QUEIROZ NEGREIROS GERMANO
  • 13 JOSIBERGH MAGNO FERREIRA AMORIM
  • 13 ANTONIO MARCIO CORREIA LIMA VILAR
  • 13 ANTONIA EDNA SILVEIRA PRAXEDES
  • 13 VINICIUS ANTONIO PAIVA DA SILVA
  • 13 EXPEDITA PEREIRA DOS SANTOS
  • 13 MARIA DAS NEVES SOARES DE MOURA
  • 14 CARLOS EDUARDO XAVIER
  • 14 FRANCISCA DAS CHAGAS ANDRADE
  • 14 JOSE OZAIR PINTO
  • 14 JOÃO FLAVIO DOS SANTOS MEDEIROS
  • 15 DULCINEIA PASSOS SALES DE MACEDO
  • 15 IRACI DE SOUZA
  • 15 ANTENOR PEREIRA DA SILVA JUNIOR
  • 16 AURELIANO CELESTINO DE SOUZA
  • 16 DVOMAR FERNANDES MARANHAO
  • 16 ANTONIA NEUMA DE SOUZA FERNANDES
  • 18 IRAN PONTUAL DE MOURA
  • 18 JOSELI BATISTA DE LIMA
  • 18 ROBERIO GOMES ZUMBA
  • 19 NILTON LEITE DA FONSECA FILHO
  • 19 TEREZINHA DANTAS DE ARAUJO
  • 19 SANDRO RODRIGUES
  • 19 GENILDE LIMA SANTOS
  • 20 PEDRO REGIS DA COSTA
  • 21 MARIA DE LOURDES MEDEIROS DE ALBUQUERQUE BARRETO
  • 22 FRANCISCA LUCAS ALVES BEZERRA
  • 22 JOAO MARCOS OLIVEIRA
  • 22 MARIA NEVES
  • 22 MARIA REGINA PIMENTEL DE SOUZA
  • 23 JOSE PAULO FELICIANO DOS SANTOS
  • 23 MARCIA MACHADO MATOSO
  • 24 SEVERINO MARTIR BATISTA
  • 24 ALVAMAR FERREIRA DE LIMA
  • 25 MARIA DE FATIMA QUINDERE ALBUQUERQUE
  • 25 PEDRO LOPES DE ARAUJO NETO
  • 26 MARIA NEUMA DE SOUZA MARTINS
  • 27 JULIO CESAR ALVES FERNANDES
  • 27 GILVAN JOSE DE SOUZA
  • 28 NATANAEL CANDIDO FILHO
  • 29 PEDRO DE MEDEIROS DANTAS JUNIOR
  • 30 JANETE MARQUES DE CARVALHO
  • 30 PAULO ROBERTO SPIEGEL JUSTA

instagram